1. Quais os diferenciais do Sistema Royal Building em relação ao sistema de construção convencional?

• Velocidade expressivamente maior
• Manutenção zero
• Vedações
• Isolamento térmico e acústico
• Aumento da área útil interna nas construções
• Diminuição expressiva da mão de obra
• Diminuição expressiva dos custos indiretos
• Simplicidade na construção
• Diminuição dos custos de canteiros de obra
• Certeza nos cálculos de orçamentos
• Eliminação de adicionais ou imprevistos na obra
• Tecnologia aliada ao meio ambiente
• Eliminação de entulhos e lixo nas obras
• Redução do consumo de água potável
• Durabilidade
• Higiene

2. O Sistema aceita revestimentos internos e externos?

- Sim, o sistema aceita praticamente todos os tipos de revestimentos internos ou externos convencionais.

3. Quantos pavimentos é possível construir utilizando PVC?

Térreo mais 4 pavimentos, sem estrutura de concreto e independente de vigas e colunas.

4. As paredes são ocas?

As paredes são normalmente preenchidas com concreto e reforçadas com aço, dependendo do tipo de projeto. Podem ser usadas ocas, quando servem como fechamentos, sem função estrutural.

5. O Sistema aceita qualquer tipo de esquadria?

Sim, aceita.

6. Como são feitas as instalações elétricas e hidráulicas?

São feitas conforme as normas convencionais.

7. Como são feitos os reparos de uma infiltração ou vazamento na tubulação?

Se acessa o ponto com problemas, cortando a pele da parede e retirando o enchimento de concreto. Uma vez feito o reparo, se repõe o concreto e se cola uma peça cortada a medida da pele.
No caso de acontecer um problema muito grave nas instalações, que afete áreas grandes, quando reparar é conveniente revestir o pano da parede afetada com materiais convencionais.

8. É possível pendurar quadros nas paredes de PVC?

Sim, pode-se pendurar qualquer tipo de objeto, como nos sistemas convencionais.

9. Que tipo de telhado pode ser usado junto a este Sistema?

Qualquer tipo de telhado.

10. O Sistema requer mão de obra especializada?

Não, podem ser executadas obras com mão de obra convencional.

11. Que tipo de garantias são oferecidas?

Garantia a cor por 20 anos, pela ação dos Raios UV do sol.

12. O Sistema é homologado pela Caixa Econômica Federal?

Sim, o sistema está aprovado na Caixa Econômica Federal para financiamento de construções de moradias térreas e prédios de até quatro pavimentos.

13. Que tipo de Fundação o Sistema requer?

A fundação é convencional e normalmente a mesma que seria usada para uma obra convencional.

14. Como aplicar um revestimento ?
Para o caso de revestimentos internos como papel de parede:
Primeiro deve-se lixar a área de aplicação, para gerar aderência. Coloca-se uma fina camada de massa corrida plástica para criar uma superfície ainda mais plana e também cobrir as emendas ou rejuntes entre painéis. Após o alisamento da área de trabalho prossegue-se com as manobras convencionais para a colagem do papel parede.
Esta aplicação pode ser em meia parede ou na parede integra.

Para o caso de texturas e pinturas em interiores e/ou exteriores:
A Royal tem desenvolvido junto à RENNER um procedimento para estes acabamentos. Trata-se de um PRIMER básico que faz de interface e que da aderência suficiente para a aplicação de texturas, grafites e pinturas convencionais.
Para pintar com látex ou acrílica é só aplicar o PRIMER da RENNER primeiro. Se não quiser que as emendas ou rejuntes fiquem aparentes utilizar o mesmo procedimento do papel parede.

Para o caso de colocação de cerâmicas:
Para colocar tijolos a vista, cerâmicas ou azulejos, podem se utilizar dois procedimentos.
a) Colocar PRIMER da RENNER e logo após cimento cola convencional.
b) Agredir a área das paredes de PVC lixando com máquina e provocando ranhuras profundas, (no mais de 1mm), para criar a aderência necessária. Limpar o pó e seguir com o procedimento normal da colagem com cimento cola.

15. O Sistema é compatível com outros Sistemas construtivos?
Minha casa é de alvenaria convencional, posso amplia - lá com Sistema construtivo concreto PVC?
O Sistema CONCRETO-PVC da Royal possui vários tipos de peças fáceis de adaptar a todo tipo de material. No caso da alvenaria convencional, coloca-se um “Arrancador” do Sistema que ficará inicialmente chumbado aos tijolos, viga ou coluna de concreto. Como esse arrancador “possui furos de 2” polegadas em toda sua extensão, permite a colocação de pequenas barras horizontais que farão sua vez de ancoragem, entre a nova parede de PVC e a antiga de alvenaria, após o enchimento do concreto.
O concreto flui por dentro dos painéis de PVC, formando um mono-bloco, a nova parede terá penetrações de concreto em contato com os tijolos. Este procedimento é utilizado para ampliar ou reformar (alvenaria com PVC ou PVC com PVC). (Ver manual com os detalhes)

Outras peças de PVC e outros procedimentos são utilizados, também, para ampliação de paredes dupladas de todo tipo de materiais, até em câmaras frigoríficas.

16. Posso fazer paredes a 45°?
O Sistema CONCRETO-PVC da Royal possui peças cantoneiras ou peças para esquinas de 90° em todas suas espessuras, (64, 100 e 150mm). Estas peças são parte da montagem geral da modulação total do layout da obra. Assim como painéis e conectores, de variadas medidas, também há perfis para formar esquinas de 45° fora do Kit de PVC e como peças especiais.

17. Como é a interface entre as lajes e o Sistema?
O Sistema CONCRETO-PVC da Royal obteve, no Brasil, os laudos adequados para a construção de edifícios de 5 andares (1+4), sem colunas nem vigamentos. Os painéis preenchidos com concreto da planta de baixo são o suporte dos próximos andares. A resistência mecânica linear das paredes de 100 e 150mm são suficientemente fortes para suportar os andares restantes.
Para lajes cheias, pré-moldadas ou treliçadas, o apoio é simples e de contato direto com o topo da parede de PVC já preenchida anteriormente. A estrutura de aço proveniente da planta de baixo, mais alta que o pé direito do PVC, é dobrada acima da laje, conseguindo-se a vinculação estrutural.

Como acabamentos ficarão bordas sobressaindo das faces das paredes de PVC entre cada andar que podem ser acabadas com reboco ou peças do próprio Sistema da Royal.

18. Todas as espessuras de paredes podem ser utilizadas como parede externa?
Todo o Sistema CONCRETO-PVC da Royal é formado com o mesmo composto, algumas peças são de massa pura e outros co-extrusados, mais todo o Sistema em todas as suas espessuras possuem a mesma garantia de exposição à intempérie.
O Sistema construtivo possui muitas peças para diferentes medidas e acabamentos dentro de um mesmo projeto, podendo-se até misturar os Sistemas, por exemplo: Pode ser construído um perímetro em Sistema RBS 100 para adquirir maior condição térmica e acústica, e fazer as paredes interiores em RBS 64 de menor espessura, mas na mesma cor e textura, sendo que todas suportam a intempérie.

19. As paredes de concreto PVC vêm protegidas para evitar os riscos durante a obra?
Como trata-se de uma obra limpa e segura, não é necessário uma proteção maior do que vem no transporte. O manuseio do produto deve ser o correto e o indicado pelo fabricante, cada material, em uma construção civil, tem que ter seus cuidados. Os painéis serão empilhados num local pouco afastado da zona de obra até o momento da sua montagem, onde já não há riscos de danificar o produto.

20. Caso haja algum risco na parede, como que eu faço a manutenção?
Todas as marcas, riscos ou arranhões profundos podem ser tratados de diferentes formas:
a) Se foram pequenas marcas ou riscos de pouca profundidade o melhor é polir as superfícies do mesmo jeito que se faz com a chaparia de um carro, “a mão ou com máquina”.
b) No caso de arranhões profundos e muito visíveis o melhor é colocar massa epóxi (utilizada na chapeação de carros), e depois pintar com pintura sintética convencional da mesma cor só sobre o arranhão.

21. Como é feito o preenchimento do concreto no Sistema?
Após a montagem, alinhamento, escoramento, colocação da armadura e instalações, e aprumada das paredes segue com a manobra de preenchimento, podendo ser de duas formas:
a) Á mão, com uma betoneira convencional e baldes. Quando o projeto não é muito grande, caso seja uma casa só, ou tiver problemas para manobras de bombas, é possível fazer o preenchimento convencional, assim como o utilizado para as lajes cheias. Não pode-se vibrar o preenchimento, é só bater com taco de madeira no nível do concreto enquanto é feito trabalho.
b) Com concreto usinado e mangote adequado (não maior que a espessura da parede do projeto), pode ser preenchido rapidamente. Também não deve-se vibrar durante o preenchimento, é só bater com taco de madeira no nível do concreto enquanto é feito o trabalho.

IMPORTANTE:
Em ambos os casos deve se respeitar a manobra de enchimento em espiral. Começa-se com o preenchimento dos peitoris das janelas. Depois segue-se numa ponta e carrega-se até uma altura aproximada de 1,00m. Preencher esta altura em todas as paredes da casa. Uma vez terminada a volta, repete-se do ponto inicial e segue-se o mesmo percorrido anterior, deixando assim tempo para a cura do concreto inferior.

22. Como eu levanto as paredes para fazer o preenchimento de concreto?
O Sistema CONCRETO-PVC da Royal é muito simples na sua manobra de encaixamentos. Trata-se de encaixes verticais por meio de ranhuras nos painéis e unhas nos conectores. Quando encaixados um com o outro é impossível a desconexão mecânica. Este tipo de encaixe favorece a facilidade e velocidade da montagem. Os módulos de PVC da Royal são peças compactas já terminadas que cobrem grandes áreas rapidamente sem o uso de estruturas suplementares para suportá-las. Depois da montagem total das peças segue-se com o alinhamento superior e o escoramento, que junto ao prumo dado nessa manobra fica a casa pronta para o preenchimento com concreto.

23. Como posso manter o acabamento do PVC?
O PVC da Royal tem um composto de altíssima durabilidade, a cor, brilho e textura do Sistema e todas as suas peças podem ser limpas com água e sabão mantendo assim as qualidades do produto. Maresia, smog, poeira, chuva ácida e os raios ultra-violeta, não modificam o brilho nem a estrutura mecânica dos painéis.

24. Qual a durabilidade do Sistema?
O PVC rígido co-extrusado da Royal, está catalogado dentro dos PVC’s mais duráveis, tendo uma vida útil mínima de 100 anos antes do inicio da sua degradação.

O PVC é garantido por 20 anos contra manchas, opacidade, ou modificação molecular do PVC, pela ação do sol, mas mecanicamente o Sistema, composto por vários tipos de formas de PVC encaixadas entre si e preenchidas em concreto e aço, é estruturalmente durável por períodos além dos convencionais.


25. Como construir com o sistema concreto-PVC quando o terreno apresenta declividade?
Resp: Exatamente do mesmo jeito que com a alvenaria convencional. Devera ser feito um nivelamento do terreno pelos médios convencionais, (radier ou base de concreto), e depois será montado o Kit de PVC por cima.

26. Como é o acabamento da interface externa entre a parede e o piso?
Resp: Normalmente não é colocado nada nesse ponto, mas como o sistema da Royal possui muitas peças é possível dar qualquer tipo de acabamento, (tipo roda-pé). Como o composto com anti U.V. da Royal é utilizado em todas as suas peças, este acessório pode suportar o intemperísmo.

27. Como embutir na parede o quadro de distribuição de energia (quadro de disjuntores)?
Resp: Dependendo da espessura da parede, por exemplo: Se utilizar o RBS 100 ou 150 o CD é completamente embutido como qualquer um. Se é utilizado o Sistema RBS 64 o CD ficara parcialmente embutido. O que ficar por fora não ultrapassa as medidas de uma caixa de sobrepor.

28. No caso do morador desejar fazer um “puxadinho” os fabricantes poderão oferecer um kit pronto (quarto ou sala adicional)?
Resp: È completamente possível fazer expansões de todo tipo. Até com materiais convencionais. Também é possível que o construtor forneça kit´s de PVC prontos.

29. Como proceder no caso da necessidade de alteração no lay out das instalações elétricas ou hidráulicas pós entrega da moradia?
Resp: Se é feito um puxadinho com um kit novo as instalações são embutidas nas paredes antes do preenchimento de concreto, do mesmo jeito que na obra principal. Se precisar modificações ou extensões internas da casa deve ser feito aparente ou com rodapé elétrico. As instalações hidráulicas também podem ir pelo rodapé ou embutido no piso.

30. Qual o tipo e fornecedor de tinta que poderei usar na pintura? É necessário um tratamento prévio das paredes?
Resp: A Royal fez os testes em parceria com a RENER para os diferentes procedimentos de pintura e textura das paredes de PVC. Tanto para pintar como para colocar texturas deve-se colocar primeiro uma interface ou PRIMER da RENER para lhe dar adesividade superficial. Após a colocação deste produto, que também se coloca com rolo ou pincel, é possível pintar com qualquer marca e tipo de pintura.

31. Nas áreas úmidas o PVC pode criar mofo?
Resp: O PVC da Royal não cria mofo por se mesmo, se deixar por muito tempo sem limpar uma área úmida esta criará uma patina de outros produtos poluentes da atmosfera, estes produtos criam o seu próprio mofo. Visualmente pode parecer que é uma patologia do PVC, mas não é assim é só limpar com clorofina para atirar a sujeira superficial.

32. Quais as opções de cores dos painéis de PVC?
Resp: A cores normais são Branca e Bege, sob pedido é fabricado Verde claro e cinza.

33. Qual a garantia (anos) contra as radiações UV? (mudança de cor)
Resp: Segundo os laudos de envelhecimento precoce feitos em vários laboratorios do mundo e no Brasil, a cor não será modificada por um período mínimo de 20 anos exposto às piores radiações de UV.

34. Se a parede sujar (caneta, por exemplo) como devo limpar?
Resp: O PVC da Royal admite o uso de todo tipo de solventes industriais e do lar. Só não pode-se utilizar acetona e seus derivados, este produto deixa a superfície fosca.

35. Existe kit de reparo disponível?
Resp: As reparações do PVC são muito simples e não precisam de kit´s para seu reparo. Se é necessário quebrar a parede para reparo de hidráulica, após o serviço é só preencher com argamassa e deixar o desnível suficiente para uma pequena lamina de PVC que será adesivada após a argamassa curar. Depois da adesivagem da lamina serão tratados os cortes com massa corrida, lixa e pintura sintética da cor.
Se a área é muito grande podem ser substituídos pedaços laminares do sistema Royal simulando os painéis da parede. No fornecimento dos Kit da Royal encontram-se peças avulsas que deverão ser guardadas pelo morador justamente para estes reparos.

36. Como devo cortar a parede no caso de ampliação ou abertura de porta ou janela?
Resp: É possível abrir vãos nas paredes de Concreto-PVC com máquina tipo Makita e disco de corte. A manobra deve ser feita marcando dos dois lados da parede já que muitas vezes o disco não consegue atravessar a espessura das paredes superiores a 100mm. É importante verificar a existência de instalações elétricas ou hidráulicas antes de abrir um vão.


<< Voltar às Perguntas Frequentes


 
Rua Ítalo Raffo, 325, Pavilhão "C" - Distrito Industrial de Cachoeirinha
CEP: 94930-240 - Cachoeirinha - RS
Fone: (51) 3041.1610 / 3041.3430 - Fax: Ramal 26
© Copyright 2006, Royal do Brasil Technologies S.A